08/08/2017

Núcleo de referência em tecnologia irá disseminar uso da madeira

Iniciativa reúne representantes do terceiro setor, empresas privadas e parceiros do poder público. Lançamento do projeto será nesta quarta-feira (9) durante a feira Expo GBC, em São Paulo

Por Madeira & Construção
 

A cidade de São Paulo será a casa do primeiro Núcleo de Referência em Tecnologia da Madeira do país. A proposta, que reúne iniciativa privada, organizações do terceiro setor, profissionais ligados diretamente ao tema e instituições públicas, promete ser o ponta pé para disseminar a cultura do uso da madeira na construção civil no país.

O Núcleo será uma associação que, neste primeiro momento, vai funcionar como uma escola e oferecer cursos para arquitetos, engenheiros, designers e profissionais de incorporadoras que queiram entender todas as potencialidades do uso da madeira em obras e como utilizá-la de modo inteligente, responsável, sustentável e contemporâneo. O lançamento oficial do projeto será durante a Greenbuilding Brasil Conference – ExpoGBC, nesta quarta-feira (9), em São Paulo (SP), a partir das 17h30.

O núcleo terá uma sede de mil metros quadrados em espaço público ainda em negociação. O objetivo, segundo o coordenador geral do Núcleo, o arquiteto Marcelo Aflalo, é criar um espaço público integrado à cidade, no qual as pessoas se sintam parte e entendam os benefícios e as vantagens do uso dessa matéria-prima. "O projeto será totalmente autossustentável, com 80% dos seus elementos em madeira, geração própria de energia, dentro dos mais modernos conceitos de sustentabilidade", explica.

A edificação que será construída pretende, ela mesma, ser um grande show room apresentando as múltiplas possibilidades do uso da madeira. Com área para exposição, xiloteca (que reúne amostras de madeira), salas para realização de oficinas de qualificação profissional e para reuniões, a ideia é se tornar referência para as organizações do setor produtivo, empresas, academia e cidadão. Além disso, haverá prestação de serviços como desenvolvimento de pesquisas e locação de ambiente para coworking. Atualmente, o Núcleo funciona provisoriamente dentro da sede do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), no Butantã, na capital paulista.

Criado com as características de uma associação, o Núcleo contará com o apoio das empresas e instituições não governamentais para dar viabilidade ao projeto. "Será composto um conselho consultivo para definir os projetos e produtos culturais que serão desenvolvidos pelos próprios apoiadores", explica Aflalo.

O WWF-Brasil, que tem atuado para disseminar a cultura do uso responsável da madeira, é um dos idealizadores da iniciativa. O especialista de conservação do WWF-Brasil, Ricardo Russo, afirma que este núcleo vai suprir uma demanda existente hoje na cadeia produtiva da madeira.

"Hoje, não existe nenhuma organização no Brasil que se dedique a trabalhar este tema desta forma. Temos CNPJ próprio, estatuto e diretoria constituída, por isso queremos trabalhar com projetos diversos, para mostrar o que é possível de ser feito com madeira e os benefícios socioambientais existentes neste processo", afirmou.

Russo lembra que o uso responsável da madeira na construção contribui com a gestão das florestas públicas brasileiras; auxilia na conservação da biodiversidade; e, por conta da estocagem de carbono que ocorre nas peças de madeira, ajuda a diminuir os efeitos e prejuízos das mudanças climáticas. Ela também é um material renovável que pode ser utilizado diversas maneiras.

A expectativa do grupo de profissionais envolvidos no projeto é de que em até dois meses esteja definido o local de construção do espaço. "Esta será a primeira unidade. O projeto já nasce com a perspectiva de poder ser replicado em outras localidades do país", completa o arquiteto.

ExpoGBC

O lançamento do Núcleo de Referência em Tecnologia da Madeira ocorre durante a Greenbuilding Brasil Conference – ExpoGBC, a maior feira da construção sustentável do Brasil. Este é o terceiro ano que o Programa Madeira é Legal, que reúne mais de 20 organizações que se dedicam a disseminar o uso da madeira na construção civil, participa da feira.

Este 2017, o Madeira é Legal leva novamente à feira um estande de madeira, desmontável e reutilizável, sem geração de resíduos; e promove 10 atividades educativas distintas – a maior parte delas oficinas que buscam contemplar todos os aspectos do uso da madeira em obras e projetos de construção.

Madeira é Legal

Desde sua criação, o Programa Madeira é Legal já capacitou mais de 3 mil pessoas, atores sociais da cadeia produtiva da madeira, no uso responsável e sustentável deste recurso.

Entre as diversas atividades e ações promovidas pelo Madeira é Legal estão a realização de seminários, oficinas e capacitações para técnicos de construtoras, incorporadoras e escritórios de arquitetura; publicação de manuais, relatórios, livros e aplicativos sobre os usos da madeira; e a promoção de workshops.

Mais recentemente, o Programa foi o responsável pela concepção e construção da fachada da Casa Cor Brasília em 2016 e, em abril deste ano, inaugurou um estande no shopping CasaPark, também na capital federal, para divulgação de projetos socioambientais.

Serviço:

O quê? Lançamento do Núcleo de Referência em Tecnologia da Madeira Quando? 9 de agosto, quarta-feira, a partir das 17h30 Onde? São Paulo Expo – Rodovia dos Imigrantes, s/n – Vila Água Funda, São Paulo (SP)

Envie seu Comentário

 
 

SOBRE O PAINEL FLORESTAL