01/03/2017 18h17

Stora Enso China inicia projeto de automação de venda e transporte de madeira

O projeto permitirá a gestão das operações em tempo real através do uso de tablets e tecnologia RFID com rastreabilidade de ponta a ponta da cadeia logística

Por: Painel Florestal - Inflor
 
Stora Enso usa tecnologia da Inflor no módulo de transporte e vendas Stora Enso usa tecnologia da Inflor no módulo de transporte e vendas

A Stora Enso em sua unidade em Guangxi na China, passou a buscar inovações que pudessem simplificar e dar visibilidade em tempo real de toda a sua cadeia de venda e escoamento de madeira. A empresa gerencia diariamente dezenas de clientes recebendo distintos produtos e, centenas de viagens de caminhões com diferentes regulamentações de amostragem, pesagem e licenciamento por região.

O módulo de Transporte e Vendas do Sistema da Inflor foi a solução adotada porque permite, em tempo real, a visibilidade de ponta a ponta de todo o processo, automatizando as etapas de: Emissão de viagens por ordem de venda, carga, pesagem, recebimento, amostragem e ajuste de volume. Através do uso de tablets, os usuários localizados no campo, nas balanças rodoviárias e nos clientes, poderão consultar ordens de vendas existentes e reportar informações relevantes para cada etapa do processo, tais como: caminhão utilizado, empresas que realizaram as operações de carga e descarga, tempo de execução, pesagem e informações relativas ao processo de amostragem para conversão do volume.

Todas as informações são armazenadas em dispositivos RFID, que acompanham o caminhoneiro em todas as etapas do processo, permitindo o tráfego de informações mesmo em áreas sem sinal de GPRS ou WI-FI. A solução é suportada por um middleware que otimiza a integração das informações de ordem de venda, execução de operações e movimentação de estoque com o sistema SAP® (SAP é a marca ou marca registrada da SAP AG na Alemanha e em vários outros países).

Marcos Outeiro, gerente de soluções da Inflor comenta que: "a implantação desse projeto eleva substancialmente o nível de planejamento e controle do transporte de madeira, permitindo o acompanhamento das movimentações de estoque em tempo real, tornando o processo de tomada de decisão e resposta à possíveis imprevistos mais ágil e eficiente".

"Este projeto torna o processo de transporte eficiente e transparente, além de garantir a rastreabilidade de informações-chave. A utilização de cartões RFID e tabletes mantém o rastreamento dinâmico e preciso para as entregas e diminui a carga de trabalho manual. As interfaces com o sistema de nossa usina permite a transferência automática de dados e garante o controle de segurança. As entregas bem-sucedidas deste projeto nos dão confiança para iniciar o fornecimento à usina, ao mesmo tempo em que também é uma oportunidade para otimizar nossos processos internos", diz Amanda Ding, diretora de Suporte de Sistemas Operacionais da Stora Enso Guangxi Forestry.

Sobre a Stora Enso Guangxi

As operações da Stora Enso em Guangxi consistem em uma usina de papelão no município de Beihai e plantações de árvores. O investimento total planejado da Stora Enso Guangxi é de 1,6 bilhões de euros, fazendo deste o maior investimento direto de um país nórdico na China, um dos maiores investimentos estrangeiros na região de Guangxi e um investimento significativo na transformação estratégica da Stora Enso. A primeira fase da Beihai Mill tem uma capacidade anual de 450.000 toneladas, com um investimento de 800 milhões de euros, tendo sido oficialmente iniciada em 26 de maio de 2016. A Beihai Mill adota equipamentos de proteção ambiental de última geração e tecnologias avançadas. Os principais produtos incluem o Liquid Packaging Board (LPB), cartões para embalagens, Coated Unbleached Kraft (CUK), Food Service Board (FSB) e outros produtos sofisticados, que possuem uma ampla gama de aplicações para embalagens, incluindo alimentos, bebidas, produtos farmacêuticos, cosméticos, impressão gráfica e cigarros. As operações da Stora Enso em Guangxi também consistem em plantações de árvores desde 2012. As plantações foram certificadas pelo Forest Stewardship Council (FSC®) e pelo China Forest Certification Council (CFCC), e proporcionarão à Beihai Mill fibra base sustentável, autossuficiente e economicamente competitiva.

Envie seu Comentário


 
 

SOBRE O PAINEL FLORESTAL