08/04/2016

Fibria substitui tubetes plásticos por papel degradável na produção de mudas

Sistema Ellepot, da dinamarquesa Ellegaard, será adotado na produção das mudas de eucalipto

Painel Florestal
 
Detalhe do Ellepot em uma muda de eucalipto. Detalhe do Ellepot em uma muda de eucalipto.

Em um viveiro de vanguarda, com altíssima precisão e 100% automatizado. É assim que a Fibria, líder mundial na produção de celulose e eucalipto, vai produzir suas mudas a partir de março de 2017.

Com capacidade para 43 milhões de mudas por ano, essa automação só foi possível com a adoção do sistema Ellepot de tubetes de papel degradável certificado pelo FSC (Forest Stewardship Council), uma tecnologia dinamarquesa já consolidada no mundo.

A parceria da Ellegaard com a Fibria começou com criteriosas pesquisas no viveiro e no plantio resultaram em melhor rendimento e mudas de excelente qualidade. "Estamos muito orgulhos em ter sido escolhidos pela Fibria para fazer parte desse grande projeto", ressaltou Lars Steen Pedersen, CEO da Ellegaard.

Na busca permanente pela redução de custos, a Fibria também considerou a facilidade de mecanizar o plantio com mudas em papel degradável.

No Brasil há 10 anos, a Ellegaard enxerga nessa parceria com a Fibria um importante balizador na consolidação do Sistema Ellepot no país. "A partir de agora, acreditamos, que outras empresas também compreenderão as vantagens que o sistema proporciona em termos de redução de custos, melhoria da qualidade das mudas e, consequentemente, no aumento da rentabilidade de seus negócios", comentou Lars.

Presente em mais de 100 países, o sistema Ellepot já está sendo utilizado por empresas como Arauco, Stora Enso, UPM, Montes Del Plata e Smurfit Kappa.

O viveiro

A Fibria será a primeira empresa da área de celulose a utilizar robôs para plantar mudas de eucalipto. Essa é a primeira etapa do processo que, no modo convencional, é realizada manualmente.

A automação vai evitar perdas e preservar a integridade das mudas. O novo viveiro também segue conceitos de sustentabilidade, redução de resíduos e de impacto ambiental.

As novas instalações irão ocupar, aproximadamente, 48 mil m² de estufas, com automação nos processos de transporte, manuseio, seleção, irrigação, nutrição e controle meteorológico.

"Melhores mudas são a base para termos melhores florestas", afirmou Aires Galhardo, diretor florestal da Fibria.

O sistema Ellepot

O Ellepot é um tubete de papel degradável que substitui o tubete plástico e não precisa ser retirado na hora do plantio evitando, assim, perda de substrato ou estresse da muda antes de ser plantada.

Além de melhorar a qualidade do sistema radicular, o sistema Ellepot reduz, consideravelmente, os custos de processos como recolhimento, lavagens e encanteiramentos além das perdas dos tubetes.

Envie seu Comentário

 
 

SOBRE O PAINEL FLORESTAL