11/03/2017 16h18

Suzano realiza primeira emissão do setor em mercados emergentes com títulos de 30 anos

Captação de US$ 300 milhões eleva prazo médio do endividamento da empresa para cinco anos

Por: Painel Florestal - Assessoria
 
Unidade da Suzano em Imperatriz, no Maranhão Unidade da Suzano em Imperatriz, no Maranhão

A Suzano Papel e Celulose concluiu, na última quinta-feira, 9, a emissão de US$ 300 milhões em Senior Notes com vencimento em 30 anos, prazo inédito para a indústria de papel e celulose em mercados emergentes. As Notes serão emitidas com yield de 7,375% ao ano e cupom (juros) de 7% ao ano, os quais serão pagos semestralmente a partir de setembro de 2017. A emissão será feita por meio da subsidiária integral Suzano Austria GmbH e contará com garantia integral da Suzano Papel e Celulose S.A.

Em função da nova captação de recursos no exterior, o prazo médio da dívida da Suzano Papel e Celulose subirá dos 3,5 anos apurados no final de 2016 para 5 anos. "A operação alinha o prazo médio de vencimento das dívidas ao ciclo do nosso negócio, dado que o corte do eucalipto ocorre entre seis e sete anos após o plantio", compara Marcelo Bacci, diretor-executivo Financeiro e de Relações com Investidores da Suzano Papel e Celulose.

Parte dos recursos captados com a operação será destinada ao pré-pagamento de dívidas de curto prazo com custos mais elevados. Os bancos JP Morgan e Santander foram global coordinators and joint bookrunners da operação. Bank of America Merrill Lynch (BofA), Bradesco BBI, Itaú BBA e Morgan Stanley foram joint bookrunners da emissão, a primeira com prazo de 30 anos feita por uma empresa brasileira desde abril de 2014.

Envie seu Comentário


 
 

SOBRE O PAINEL FLORESTAL