22/09/2017 - Atualizado em 09.10.17

Fábrica de pellets no RS terá investimento de R$ 1 bilhão

Empresário estima que pedra fundamental da unidade, em Pinheiro Machado, possa ser colocada dentro de dois meses

Painel Florestal, com informações do Zero Hora
 
 
O empresário Luiz Eduardo Batalha O empresário Luiz Eduardo Batalha

O empresário paulista Luiz Eduardo Batalha tem uma meta audaciosa: dentro de 60 dias, quer colocar a pedra fundamental da fábrica de pellets que pretende erguer em Pinheiro Machado, na Campanha, Rio Grande do Sul. A área, de 140 hectares, por onde passa ferrovia, já foi comprada.

Na quarta-feira, 20.09, Batalha levou ao Estado o investidor estrangeiro - David J. Grose, da CastlePines - que, junto com ele, aplicará um total de US$ 350 milhões no projeto (cerca de R$ 1 bilhão). Ele visitou a região e foi ciceroneado por autoridades do governo estadual. Para tocar a ideia, que vem sendo trabalhada há dois anos, foi criada a companhia PellCo.

– Estamos nos finalmentes, acertando detalhes referentes ao porto de Rio Grande. Já temos a floresta contratada. E tudo com investimento privado – afirma Batalha.

O insumo para a produção serão 96 mil hectares, localizados em um raio de 50 quilômetros (que haviam sido plantados para o antigo projeto da Votorantim). Quando pronta a indústria, serão gerados 800 empregos somente na parte da colheita.

A capacidade instalada será, inicialmente de, 900 mil toneladas. Na segunda fase, esse potencial irá dobrar. A projeção é de que, iniciadas as obras, a unidade esteja concluída dentro de dois anos. Batalha já tem investimentos nos Estado. É o maior produtor individual de oliveiras do país, negócio que iniciou em 2010. Antes disso, em 2004, trouxe a rede Burger King ao Brasil.

O potencial do mercado de biomassa no Brasil e os investimentos em andamento serão temas do encontro de líderes e gestores do Setor Florestal, GPS Talks Insights #2, que acontecerá no dia 26 de Outubro, em São Paulo (SP). Para mais informações, clique aqui.

Envie seu Comentário

 
 

SOBRE O PAINEL FLORESTAL