20/04/2017 18h10

Klabin completa 118 anos como exportadora de papéis do Brasil

Com 17 fábricas no Brasil e uma na Argentina, a empresa, que conta com mais de 18 mil colaboradores (diretos e indiretos), é referência em práticas de sustentabilidade

Por: Painel Florestal - Assessoria
 
Unidade da Klabin em Telêmaco Borba, no Paraná Unidade da Klabin em Telêmaco Borba, no Paraná

Com a vitalidade de uma companhia que se reinventa a cada dia, a Klabin chega hoje aos 118 anos consolidada como a maior produtora e exportadora de papéis do Brasil, líder nos segmentos de embalagens de papelão ondulado e sacos industriais e única empresa do País a produzir em uma mesma unidade industrial celulose de fibra curta, celulose de fibra longa e celulose fluff. Com 17 fábricas no Brasil e uma na Argentina, a empresa, que conta com mais de 18 mil colaboradores (diretos e indiretos), é referência em práticas de sustentabilidade.

Neste aniversário, a Klabin reforça que é da sua natureza cuidar de suas florestas, de suas pessoas e das comunidades no entorno de suas operações. Pioneira na adoção do manejo florestal em forma de mosaico (sistema que mescla matas nativas preservadas com florestas plantadas), a companhia foi a primeira empresa do setor de papel e celulose do Hemisfério Sul a ser certificada por organização internacional pela gestão de manejo florestal responsável, economicamente viável e que estimula boas relações com a comunidade. A Klabin preserva mais de 40% de sua área florestal total e mantém duas Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs), no Paraná e em Santa Catarina, destinadas exclusivamente a estudos científicos, proteção ambiental e hídrica.

Com capacidade de produção de 2 milhões de toneladas de papel e 1,5 milhão de tonelada de celulose, a companhia se beneficia da competitividade, qualidade e flexibilidade de sua linha de produtos, com um mix sem paralelos na indústria brasileira. No ano passado, a Klabin inaugurou o maior investimento da sua história, a Unidade Puma, uma das mais modernas fábricas de celulose do mundo. Planejada dentro das melhores práticas globais de sustentabilidade, a unidade permitiu que a companhia se tornasse autossuficiente na geração de energia elétrica, produzida a partir de fontes renováveis.

Envie seu Comentário


 
 

SOBRE O PAINEL FLORESTAL