21/03/2013 13h18 - Atualizado em 21/03/2013 13h18

Presença da Stora Enso vai crescer nos países emergentes

Para Márcio Cota, diretor de Vendas de Celulose para as Américas, produtos como papel para embalagens e biomateriais são os maiores eixos de crescimento da empresa sueco-finlandesa

Painel Florestal - Elias Luz
 
 
Márcio Cota, diretor de Vendas de Celulose para as Américas da Stora Enso Márcio Cota, diretor de Vendas de Celulose para as Américas da Stora Enso

São Paulo (SP) - Com uma produção para lá de expressiva e com o foco para investir nos países emergentes, como o Brasil, a Storaenso também participou da 6ª edição do Timberland Investing Latin America Summit, que se encerra hoje, em São Paulo.

Os números são impressionantes: 12,1 milhões de toneladas de papéis e embalagens, 5,2 milhões de toneladas de celulose, 1,3 bilhões de metros quadrados de papel ondulado e 6 bilhões de metros cúbicos de produtos de madeira.

De acordo com o diretor de Vendas de Celulose para as Américas, Márcio Cota, o foco da Storaenso é o crescimento nos mercados emergentes com ativos de alta produtividade.

“Estamos focados no aumento de produção do papel para embalagens, da celulose e, sem dúvida, o Brasil é um grande plataforma para a expansão da produção, onde hoje já atuamos com a Veracel e com uma fábrica de papel em Arapoti, no interior do Paraná”, destacou Márcio Cota.

Envie seu Comentário


 
 

SOBRE O PAINEL FLORESTAL