23/05/2017 09h20

LIGNA 2017 demonstra tendência de uso de robôs para automação na indústria da madeira

Maior feira da cadeia produtiva da madeira do mundo segue até sexta, 26, em Hanover (Alemanha)

Robson Trevisan
 
 
Robôs estão cada vez mais presentes nas fábricas de processamento de madeira. Robôs estão cada vez mais presentes nas fábricas de processamento de madeira.

Hanover - É sempre bom visitar a LIGNA. A feira que acontece a cada dois anos em Hanover, na Alemanha, reúne toda a tecnologia disponível para processamento de madeira no mundo. Desde ontem, 22, o público se divide em 10 pavilhões e uma, já tradicional, área externa para equipamentos florestais.

Ao todo, são esperados 95 mil visitantes que chegam a realizar 3 milhões de contatos de negócios durante os 5 dias da feira.

Esse ano, o destaque do evento está na automação e no uso de robôs, principalmente nas linhas de produção de chapas de madeira e design.

A mesma tecnologia também está mais presente no processamendo da madeira para construção civil. Peças mais elaboradas, com encaixes mais complexos, são facilmente produzidas com máquinas robotizadas.

Infelizmente boa parte dessa tecnologia só é acessível em mercados com escala de consumo. No Brasil, o uso da madeira (e painéis de madeira) na construção civil ainda é incipiente.

Uma fábrica dentro da feira

A indústria de painéis e chapas de madeira continua sendo a grande "vedete" da LIGNA. São três pavilhões praticamentos inteiros com todos equipamentos necessários para se montar uma fábrica de compensados ou MDF, por exemplo.

Aliás, alguns estandes são verdadeiras fábricas completas. O estande da HOMAG ocupa praticamente 100% do pavilhão 14. A empresa alemã, que também está no Brasil, demonstra todos os seus equipamentos voltados à indústria de móveis.

Nesse primeiro dia de visita à LIGNA 2017 não foi possível perceber a presença de brasileiros. Uma caravana da ABIMCI (Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente) e da FIEP (Federação da Indústria do Paraná) já está na Alemanha.

Além da feira, o grupo, coordenado por Ricardo Malinovski, da Malinovski, também deverá visitar empresas na região.

Envie seu Comentário

 
 

SOBRE O PAINEL FLORESTAL