03/03/2017 01h32

Setor florestal perde o engenheiro e pesquisador Eduardo Castanho

Agrônomo formado pela Esalq, e com um livro recém-lançado, Castanho foi figura atuante no setor florestal brasileiro

Por: Rede SBS
 
Um engenheiro agrônomo dedicado ao setor florestal Um engenheiro agrônomo dedicado ao setor florestal

Com pesar informamos o falecimento do Engenheiro Agrônomo Eduardo Pires Castanho Filho, formado pela turma de 1970 da Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz", Piracicaba, e pesquisador aposentado do Instituto de Economia Agrícola (IEA-SAA/SP).

Drepão, como era conhecido pelos seus colegas da ESALQ, foi figura atuante no setor florestal brasileiro. Ocupou, dentre outros, o cargo de titular da Coordenadoria de Pesquisa do Departamento Estadual de Proteção dos Recursos Naturais (DEPRN), foi fundador e primeiro diretor-executivo da Fundação Florestal, editor da revista Florestar Estatístico, um dos fundadores da SOS mata Atlântica e chefe de gabinete da Secretaria de Economia e Planejamento de São Paulo na gestão de André Franco Montoro Filho.

Permaneceu ativo mesmo durante os últimos tempos em que já estava debilitado pela enfermidade que o acometeu, tendo lançado no início do corrente ano, em co-autoria com Mário Olivette, o livro "São Paulo, do desmatamento às novas fronteiras 1980 - 2015" (Rede SBS de 17/02/2017).

Deixa a esposa Maria Silvia, os filhos Guilherme e Renata e os netos Gustavo, Juliana e João. A missa de sétimo dia vai ser realizada na capela do Colégio Assunção, às 19h desta sexta-feira, 3/, localizada na Alameda Lorena 665, Jardim Paulista, tel. 3885-9965 e 3884-8971. À família enlutada apresentamos aqui nossas condolências.

Envie seu Comentário


 
 

SOBRE O PAINEL FLORESTAL