12/06/2017 22h07

Instituto Senai de Inovação em Biomassa recebe credenciamento da ANP

O credenciamento foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) no dia 6 de junho

Por: JP News
 
Fachada do ISI Biomassa, que será inaugurado em agosto no município de Três Lagoas (MS) Fachada do ISI Biomassa, que será inaugurado em agosto no município de Três Lagoas (MS)

O Instituto Senai de Inovação em Biomassa (ISI Biomassa), que será inaugurado, em Três Lagoas (MS), em agosto deste ano, recebeu o credenciamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Combustíveis (ANP) para realizar atividades de pesquisa com recursos decorrentes das cláusulas de investimento em Pesquisa, Desenvolvimento & Inovação (PD&I).

O credenciamento foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) no dia 6 de junho. Segundo o diretor regional do Senai, Jesner Escandolhero, isso representa uma relevante conquista para o Instituto.

"Os contratos para exploração, desenvolvimento e produção de petróleo e gás natural firmados entre União, ANP e empresas petrolíferas apresentam cláusulas de investimento em pesquisa, desenvolvimento e inovação. Essas cláusulas estabelecem para as empresas a obrigação de realizar investimentos segundo condições específicas de cada modalidade de contrato, junto a universidades ou institutos de pesquisa previamente credenciados pela ANP", explicou Jesner Escandolhero.

O instituto, orçado em R$ 26,4 milhões, vai funcionar em uma estrutura do barracão da antiga oficina da estrada de ferro Noroeste do Brasil (NOB), no bairro Santa Luzia, que é tombado como patrimônio histórico e foi restaurado.

O ISI Biomassa terá uma estrutura analítica para caracterização físico-química de diversos tipos biomassa e laboratórios da área química, microbiológica, biologia molecular, tratamento e preparo de matérias-primas e unidades de planta piloto para escalonamento de processos.

Ainda segundo o diretor do Senai, o credenciamento abre uma nova fronteira de atuação para o ISI Biomassa, ampliando substancialmente o portfólio de clientes e também o leque de pesquisas que poderão ser financiadas a partir desses recursos. "Seja na produção de combustíveis por via química e termoquímica a partir da biomassa ou na produção de biocombustíveis por rotas fermentativas a partir da biomassa", disse.

A diretora do ISI Biomassa, Carolina Maria Machado de Carvalho Andrade, disse que o credenciamento é mais um caminho para garantir a sustentabilidade ao Instituto. "Apesar de recente, temos alcançado diversas conquistas e potenciais futuros de atuação. Agora, credenciados pela ANP, saberemos concentrar esforços nas linhas de pesquisas que podem ser financiadas pela agência", frisou.

Envie seu Comentário


 
 

SOBRE O PAINEL FLORESTAL