Agência Europeia do Ambiente divulga relatório sobre políticas de bioeconomia

Documento visa incentivar a economia verde através do tratamento correto da reciclagem

Um relatório desenvolvido pela Agência Europeia do Ambiente (AEA) nos últimos meses e divulgado na última semana mostra que a implementação de políticas de economia circular e bioeconomia são importantes para melhorar o uso dos recursos naturais da Europa, assim como evitar a poluição através dos gases de efeito estufa.

A implementação dos dois conceitos segundo a Agência mostra que ambos trabalham com objetivos parecidos e que isso pode favorecer as ações voltadas para a preservação do meio ambiente. Chamado de "Economia Circular e Bioeconomia – Parceiros de Sustentabilidade", o relatório aponta que as políticas lutam contra o desperdício de alimentos, o uso de biomassa e produtos biológicos. A parceria entre ambas poderá fortalecer toda a cadeia de valor de acordo com documento.

O relatório destaca que ao prolongar a vida útil da reciclagem de produtos e materiais, uma abordagem circular e bioeconômica pode ajudar a conservar o valor e a funcionalidade do material por mais tempo, assim como evitar resíduos biológicos não reciclados.

Dentre as inovações que envolvem o uso de biomassa segundo o documento estão as biorrefinarias, a impressão 3D com bioplásticos, culturas de múltiplos propósitos, melhor aproveitamento de resíduos e desperdícios de alimentos e também o tratamento de bio-resíduos.

Sendo o terceiro documento produzido pela AEA, o relatório "Economia Circular e Bioeconomia – Parceiros de Sustentabilidade" pretende apoiar a elaboração, implementação e avaliação da economia circular política europeia do ponto de vista ambiental segundo a Agência.

 
 
 

SOBRE O PAINEL FLORESTAL